“Você é de direita?”

Pensando na vida, imaginei o que responderia

 rapidamente se me fosse feita essa pergunta por um jovem estudante de “direito”.

(Um adendo: “direito” entre aspas, no sentido de “curso no qual o estudante aprende inconscientemente a ser domesticado acriticamente, por falácias e argumentos de autoridade, via imposições incondicionais de doutrinas e dogmas, certas ou não, boas ou ruins, no seu subconsciente, pelo uso massivo da técnica de Goebbels, em conjunto com reprovações garantidas em série dos que ousarem reiteradamente a ter raciocínio próprio”. Porque Direito, aqui, não existe verdadeiramente.)

Em síntese, responderia provavelmente o seguinte:

“Hoje, sim: sou inabalavelmente alinhado a pensamentos de direita. Mas quando iniciei no ‘direito’, há 23 anos, achava as ideias esquerdistas simpáticas, pois as noções utópicas, subjetivas, de conteúdo extremamente fluido e manipulável, de “busca de justiça social” ou “redução da desigualdade”, me encantavam. Era à época ainda oficial da Marinha do Brasil.

Ao longo do tempo, diante de frustrações pessoais ao notar com frequência as aberrações que denotavam a falta de sintonia entre a teoria e a prática (com nada tendo mudado para melhor até então; pelo contrário) e, sobretudo, as incoerências argumentativas de ‘professores’, ‘juristas’ e ‘especialistas’ esquerdistas, a minha racionalidade, por si, quebrou o feitiço que o sistema jurídico acadêmico infiltrara no meu subconsciente, tolhendo a minha liberdade de pensamento e de opinião.

A doutrinação costuma ser tão forte, que vai ao ponto de afetar a autoconfiança do aluno na sua capacidade de desenvolver os próprios argumentos, mesmo que seja extremamente inteligente e tenha, por princípio, o indispensável foco na construção interpretativa de máxima congruência entre os textos e os fatos. Aconteceu comigo.

Isto porque lhe foi (é e ainda será, enquanto o sistema não implodir) transmitido o “mantra” maligno de que, grosso modo, Direito é o que está nos manuais e na jurisprudência. Fora daí, estaria ‘errado’.

Intuitivamente, fica compreensível a disfuncionalidade do sistema jurídico-judicial vigente há pelo menos 20 anos, em nossa heterodoxa, efetiva e desequilibrada República Cleptocrática Popular, Anárquica, Socialista e Judicial do Brasil, da atual era suprema toffoliana, normativamente sarcástica e bandidólatra. Na teoria, a Constituição eufemisticamente a denomina, com mera eficácia nominal, “República Federativa do Brasil” (CF,1.º,caput). Não à toa, quando os leigos discutem ou comentam sobre fatos do ‘direito’ e da ‘Justiça’, a perplexidade e o desalento afloram como sensações ‘normais’.

 Foram tantas as imbecilidades que não passavam pelo meu senso crítico, que descaradamente negavam a realidade (e vergonhosamente ainda continuam a virar-lhe as costas) pela defesa de teses esdrúxulas, que a minha inteligência passou a rejeitar as agressões que vinha sofrendo. Comecei a me tornar um “pouquinho” irritado, “revoltadinho”, muito mais atento, perceptivo e crítico, tamanha a minha irresignação!

 Aí, quando retomei os cuidados com o meu lado espiritualista da vida depois de umas ‘porradinhas’ bastante doloridas, trabalhando juntos o autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, despertei definitivamente. Vi que, em essência e por natureza, a ideologia esquerdista sempre foi, é e será intelectualmente desonesta, juridicamente incoerente e, para agravar, insustentável na perspectiva da evolução espiritual do ser humano.

Conclusão: constatando o modo de  fundamentação jurídica manipulativo, seletivo, omisso, tendencioso, superficial, intelectualmente desonesto da quase totalidade dos esquerdistas, aliado à sua ótica exclusivamente materialista da vida e predominantemente ateísta ou anticrística (dentro da qual incluo os crentes, católicos ou “cristãos” que desconhecem o sentido prático, empírico, sensitivo, intuitivo, do que sejam e conexão espiritual), dei quase que um cavalo de pau de 180 graus, repentino e emocionalmente libertador, em direção à direita!

Surgiu então este blog www.renatorgomes.com e, deste, o primeiro livro (“Conscientização jurídica e política: o que você precisa saber para não ser manipulado por ‘especialistas’”, que será relançado em segunda edição, em breve, revisado, provavelmente em fevereiro) e o segundo (deve sair em maio), nos quais, a princípio, encerro os meus escritos originais e nada politicamente corretos sobre Direito e Política, com o propósito de esclarecimento dos cidadãos íntegros, alfabetizados e intelectualmente honestos, que se incomodam e não entendem a realidade jurídica brasileira insana. Em dois volumes, procurei desmascarar ou desmistificar o que está por trás do “direito”, mostrando-lhes por que é ineficaz, com o aval inconcebível do STF.

Minha luta hoje, quando lido com o “direito”, é comigo mesmo: evitar a reatividade, a impulsividade e a intolerância, frente a falas e escritos imbecis, quase sempre retóricos ou histriônicos. Nessa época de redes sociais, é desafio quase insuperável, para quem se alimenta das notícias diárias! Para manter-me com a mente sã e como observador amplamente consciente e emocionalmente harmonizado, achei por bem passar a me informar por alto, afastando-me das entranhas tóxicas das informações divulgadas.

Consequência: nunca discuto com “surdo”, fanático e gente com capacidade de raciocínio limitada ou de cérebro lavado, sem escuta ativa, que não consiga alcançar o que penso. Não perco meu tempo com gente que não se ajuda e nem quer ajuda. Com certeza absoluta: encarar a ignorância arrogante de alguém que não esteja sob tratamento psiquiátrico e tomando o indispensável remedinho antiloucura ideológica, equivale a pedir pra ser facilmente nocauteado pela potência convergente da ira e do estresse!

A dúvida que pode surgir: como saber que o interlocutor tem esse perfil psíquico adoecido? Com estudo, experiência e busca da ampliação contínua de consciência, a descoberta é praticamente instantânea à emissão dos primeiros sons ou berros desconexos pela boca do sujeito.

Se me perguntassem o que me fez alterar completamente a perspectiva ideológica que exerce forte influência sobre o Direito e a vida, indicaria alguns livrinhos excepcionais extrajurídicos, em caráter obviamente não exaustivo, que me ajudaram, e muito, a chegar à visão de mundo e às atitudes que tenho como as mais adequadas atualmente, sem precisar me inserir em confusões ou participar de discussões desgastantes e infrutíferas, que absolutamente nada me agregariam.”

Encerrei a resposta sem mencionar títulos de livros. Então, aproveito o momento para recomendá-los a você, amigo leitor, amiga leitora, os que me vêm à mente por ora, das centenas dos que já li. Por terem sido marcantes para mim, presumo que possam também ser importantes para você, de algum modo.  Seguem em ordem alfabética.

1. Álex Rovina Celma e Fernando Trías de Bes. A Boa Sorte. ISBN 978-8543103259. 2. António Damásio. O erro de Descartes. ISBN 978-8535922004 3. Ayn Rand. A Revolta de Atlas. ISBN 978-8580417586. 4. Blair Singer. Dominando a voz interior. ISBN 978-8594061089. 5. Blair Singer. Vendedor rico. ISBN 978-8550801070. 6. Bruno Garschagen. Direitos máximos, deveres mínimos: o festival de privilégios que assola o Brasil. ISBN 978-8501114532. 7. Bruno Garschagen. Pare de acreditar no governo. ISBN 978-8501103628. 8. Cezar A. Mortari. Introdução à lógica. ISBN 978-8539306305 9. Dale Carnegie. Como fazer amigos e influenciar pessoas. ISBN 978-8504018028. 10. Danah Zohar e Ian Marshall. Capital Espiritual. ISBN 978-8576840534. 11. Danah Zohar e Ian Marshall. QS: inteligência espiritual. ISBN 978-8581030104. 12. Daniel Kahneman. Rápido e Devagar. ISBN 978-8539003839. 13. Daniel C. Luz. Fênix: Renascendo das Cinzas. ISBN 978-8588329225. 14. Daniel C. Luz. Insight. ISBN 978-8588329393. 15. Daniel C. Luz. Insight 2. ISBN 978-8588329034. 16. Danilo Marcondes e Noel Struchiner. Textos básicos de filosofia do Direito: De Platão a Frederick Schauer. ISBN 978-8537814628. 17.David Hawkins. Poder vs Força: os determinantes ocultos do comportamento humano. ISBN 978-8593752087. 18.Deepak Chopra. A Alma da Liderança: desvendando seu potencial para a grandeza. ISBN 978-8532526809. 19. Deepak Chopra. A realização espontânea do desejo. Como utilizar o poder infinito da coincidência. ISBN 978-8532518095. 20. Deepak Chopra. As sete leis espirituais do sucesso. ISBN 978-8576846000. 21. Deepak Chopra. O poder da consciência. ISBN 978-8580445015. 22. Deepak Chopra. Como conhecer Deus – A jornada da alma ao mistério dos mistérios. ISBN 978-8532512185. 23. Desidério Murcho. O lugar da lógica na filosofia. ISBN 978-9727073719. 24. Desidério Murcho. Pensar Outra Vez: Filosofia, Valor e Verdade. E-book kindle. 25. Diego Pessi e Leonardo Giardin de Souza. Bandidolatria e Democídio: Ensaios sobre Garantismo Penal e a Criminalidade no Brasil. ISBN 978-8566418125. 26. Don Miguel Ruiz. A voz do conhecimento. ISBN 978-8576841647. 27. Don Miguel Ruiz. O quinto compromisso. ISBN 978-8576844648. 28. Don Miguel Ruiz. Os quatro compromissos. ISBN 978-8576840701. 29. Don Miguel Ruiz Jr. Os cinco níveis de apego. ISBN 978-8576848301. 30. Douglas N. Walton. Lógica informal. ISBN 978-8578275648. 31. Eckhart Tolle. O Poder do Agora. ISBN 978-8575420270. 32. Eckhart Tolle. Um Novo Mundo: o despertar de uma nova consciência. ISBN 978-8575423134. 33. Flávio Gordon. Corrupção da Inteligência. ISBN 978-8501110824. 34. Francesc Torralba. Inteligência espiritual. ISBN 978-8532643650. 35. Frédéric Bastiat. A Lei. ISBN 978-8593751554. 36. George Orwell. 1984. ISBN 978-8535914849. 37. George Orwell. A Revolução dos Bichos: um conto de fadas. ISBN 978-8535909555. 38. George S. Clason. O Homem mais rico da Babilônia. ISBN 978-8595081536. 39. Gerg Gigerenzer. O poder da intuição. ISBN 978-8576841401. 40. Gary Keller. A única coisa. ISBN 978-8542801842. 41. Hal Elrod. O Milagre da Manhã. ISBN 978-8576849940. 42. Helen Palmer. O Eneagrama. Compreendendo-se a si mesmo. ISBN 978-8535624540. 43. Howard Murphet. Sai Baba: O Homem dos Milagres. ISBN 978-8577010806. 44. Huberto Rohden. Bhagavad Gita. ISBN 978-8572321709. 45. Huberto Rohden. O Caminho da Felicidade. ISBN 978-8544000205. 46. Huberto Rohden. O Sermão da Montanha. ISBN 978-8572326223. 47. Huberto Rohden. Rumo à Consciência Cósmica. ISBN 978-8572327886. 48. Huberto Rohden. Sabedoria das Parábolas. ISBN 978-8572321549. 49. Ichiro Kishimi e Fumitake Koga. A coragem de não agradar. ISBN 978-8543105687. 50. Jacob Petry. Grandes erros: 21 atitudes que você deve evitar para obter sucesso na carreira e na vida. ISBN 978-8532530097. 51. Jober Chaves. O poder da coragem. ISBN 978-8573129731. 52. John Maxwell. As 21 irrefutáveis leis da liderança. ISBN 978-8578607784. 53. John Maxwell. As 21 irrefutáveis qualidades de um líder. ISBN 978-8566997217. 54. Jordan B. Peterson. 12 Regras para a vida. Um antídoto para o caos. ISBN 978-8550802756. 55. Jordan B. Peterson. Mapas de Significado: a arquitetura da crença. ISBN 978-8580333534. 56. Joshua David Stone. Psicologia da Alma. ISBN 978-8531510731. 57. Joshua Greene. Tribos morais: A tragédia da moralidade do senso comum. ISBN 978-8501115188. 58. Laurent Gounelle. O Homem que queria ser feliz. ISBN 978-8539003273. 59. Lawrence W. Reed. Desculpe-Me Socialista: Desmascarando as 50 mentiras mais contadas pela esquerda. ISBN 978-8595810488. 60. Luiz Carlos Santos. Luiz Gama – Retratos do Brasil negro. ISBN  978-8587478436. 61. Lyle H. Rossiter. A Mente Esquerdista. As Causas Psicológicas da Loucura Política. ISBN 978-8567394879.  62. Mario Vargas Llosa. O chamado da tribo: Grandes pensadores para o nosso tempo. ISBN 978-8547000875. 63. Martin Seligmann. Felicidade autêntica.  ISBN 978-8547000844. 64. Napoleon Hill. Mais esperto que o Diabo: O mistério revelado da liberdade e do sucesso. ISBN 978-8568014004. 65. Napoleon Hill. Quem Pensa Enriquece. ISBN 978-8576766308. 66. Nassim Nicholas Taleb. A Lógica do Cisne Negro. ISBN 978-8576842125. 67. Nassim Nicholas Taleb. Antifrágil: coisas que se beneficiam com o caos. ISBN 978-8576846130. 68. Nicolai Cursino. Eneagrama para Líderes: autoconhecimento e maturidade para o desenvolvimento de sua liderança. ISBN 978-8541403276. 69. Nilton Bonder. A cabala da inveja. ISBN 978-8532524904. 70. Olavo de Carvalho. A Nova Era e a Revolução Cultural. ISBN 978-8567394268. 71. Olavo de Carvalho. O imbecil coletivo. ISBN 978-8501112834. 72. Olavo de Carvalho. O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota. ISBN 978-8501402516. 73. Olavo de Carvalho. Os EUA e a Nova Ordem Mundial. Um debate entre Alexandre Dugin e Olavo de Carvalho. ISBN  978-978-8562910111. 74. Paramahansa Yogananda. Autobiografia de um Iogue. ISBN 978-0876123683. 75. Pema Chödrön. A Beleza da Vida: a incerteza, a mudança, a felicidade. ISBN 978-8583110248. 76. Pema Chödrön. O Salto: um novo caminho para enfrentar as dificuldades inevitáveis. ISBN 978-8560610419. 77. Pema Chödrön. Quando Tudo se Desfaz: orientação para tempos difíceis. ISBN 978-8560610662. 78. Robert Cialdini. As Armas da Persuasão. ISBN 978-8575428092. 79. Robert Cialdini. Pré-suasão. ISBN 978-8543105093. 80. Robert Fisher. O cavaleiro preso na armadura. ISBN 978-8501057440. 81. Robert Kiyosaki. Pai Rico, Pai Pobre. ISBN 978-8550801483. 82. Robin Sharma. Descubra seu destino: os sete estágios para o autoconhecimento. ISBN 978-8576860273. 83. Roger Scruton. Tolos, fraudes e militantes. Pensadores da nova esquerda. ISBN 978-8501113023. 84. Rudolf von Jhering. A Luta pelo Direito. ISBN 978-8572327817. 85. Ryan Holiday. O obstáculo é o caminho: a arte de transformar provações em triunfo. 86. Serge Kahili King. Xamã urbano. ISBN 978-8577220588. 87. T. Harv Eker. Os segredos da mente milionária. ISBN 978-8575422397. 88. Taylor Caldwell. Um pilar de ferro. ISBN 978-8501016614. 89. Tony Robbins. Desperte seu gigante interior. ISBN 978-8546500444. 90. Tony Robbins. Dinheiro: domine esse jogo. ISBN 978-8546500406. 91. Tony Robbins. Poder sem limites. ISBN 978-8546500451. 92. Wayne Dyer. Não se deixe manipular pelos outros: técnicas para evitar a dominação. ISBN 978-8581030517. 93. Wayne Dyer. Seus pontos fracos. ISBN 978-8581030081. 94. Yuval Noah Harari. Uma breve história da humanidade. ISBN 978-8525432186.

1 Comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.