“Esse governo está destruindo o país.”

Volta e meia,

vem alguém me dizer que “esse governo é horrível” ou que “está destruindo o país”.

Normalmente, saio fora, porque, pelo tipo de afirmativa, sem conteúdo, genérica, abstrata e nitidamente excretada pela simples antipatia do Bolsonaro, é impossível se iniciar qualquer debate construtivo. Internalizei e adoto a orientação do Nassim Nicholas Taleb: nunca debater com imbecis. No caso, “surdos”, por conveniência ou fanatismo ideológico.

Porém, quando estou paciente e a manifestação advém de pessoa por quem ainda nutro respeito e consideração, tento fazer algumas observações. Digo mais ou menos o seguinte:

“Presumindo que a sua racionalidade esteja ok, quando você fala que algo é ‘ruim’, necessariamente você deve partir de alguma referência do que seja minimamente ‘bom’. Como você fala de governo brasileiro, suponho que você deva ter como parâmetro algum governo brasileiro que tenha sido ‘bom’.

Além disso, governo que tenha sido ‘bom’, foi ‘bom’ sob quais aspectos? Foi ‘bom’ em que áreas de atuação?

Ainda: ‘bom’ ou ‘ruim’, para serem dignos de apreciação, devem ser qualificativos respaldados em fatos, em dados objetivos.

Se não for assim, sua afirmativa é puramente retórica e presumivelmente não terá credibilidade na leitura de qualquer cidadão intelectualmente honesto, bem-informado e inteligente.

Outra possibilidade é que seu juízo de valor, concluindo que algo seja ‘ruim’, tenha como paradigma uma situação que você idealize, que jamais existiu, não existe e sequer existirá. Obviamente, por nosso idealismo, qualquer coisa poderá ser tachada de ‘ruim’, a depender do nosso grau subjetivo de exigência. Ou seja, ser classificado como ‘ruim’ perde todo o sentido prático, ficando, portanto, restrito à utopia.

Dito isso, três perguntinhas: 1) Qual seu governo de referência? Sarney, Collor, FHC, Lula ou Dilma? 2) Em que áreas seu governo de referência foi ‘melhor’ do que o atual? Por quê? 3) Que fatos concretos embasam a sua resposta?

Agora, se você insiste em dizer que esse governo é ‘ruim’, recusando-se a superar as três perguntinhas que lhe fiz; se você se nega a escutar ou assistir sobre o que foi e está sendo feito até o momento, e a refletir a respeito; ainda, se você continua a bater no governo porque, no íntimo, odeia o Bolsonaro vendido pela mídia, estigmatizado, o qual você tem como o ‘verdadeiro’, mesmo sem o conhecer pessoalmente, ou que ele o tenha ofendido propositalmente de alguma forma, …. dois conselhos, com a sua permissão: i) procure um excelente psiquiatra, para ontem; de direita, naturalmente. Depois, ii) leia o livro do Dr. Lyle H. Rossiter, Mente Esquerdista: causas psicológicas da loucura política.

     E vida que segue, sem mágoas ou ressentimentos. Ao menos de minha parte.

14 Comentários

  1. Caro Renato, conheci seus textos através de um amigo comum. Obrigado por trazer lucidez à coleção de bobagens que ouvimos ou lemos na imprensa ou de amigos atualmente. Suas ideias refletem a opinião de diversas pessoas que não sabem como expressá-la de maneira tão clara e sensata como você.
    Sucesso!

    1. Prezado Sidney, muito honrado pelas palavras! E feliz por estar alcançando meu objetivo: traduzir em palavras o sentimento das pessoas íntegras e incomodadas com o status quo jurídico e político, levando o esclarecimento por informações ou análises que nenhum “especialista” fará. Que a manipulação tenha um basta. Abração!

    2. Faço minhas as palavras do Sidney Frattini sobre o texto acima e as complemento, mesmo sendo suspeita para opinar, visto a grande admiração que tenho por sua didática desde a época da sala de aula. Seu texto nos trás o aconhego de saber que não estamos sós, mesmo com o bombardeio diário, de comentários vazios, alimentado pela ignorância… Obrigada ; )

      1. Muito grato pelas palavras e, sobretudo, pela confiança, amiga e querida ex-aluna! É o meu objetivo: falar o óbvio que ninguém diz, servindo não apenas como alento, mas também como base para a reflexão e o conhecimento intelectualmente honesto.

    1. Honrado pelo seu comentário!😅😅
      Suponho que as circunstâncias da vida tenham me feito expor o que muitos gostariam de ler e não encontram em lugar nenhum… Feliz que goste!

  2. Prezado Renato, que alento poder contar com tamanha lucidez, em um momento onde bombardeios de desinformações e “fake news” chegam em imprudentes compartilhamentos nas redes sociais e na mídia em geral. Parabéns pelos brilhantes e didáticos textos, revelando de forma madura o real contexto político-social desse nosso Brasil. Torço pelo sucesso e, acima de tudo, pela sua realização como profissional e ser humano. Forte abraço!

    1. Prezado Luciano, muitíssimo grato pelas palavras, pelo feedback! De fato, é o meu objetivo: levar algum alento às pessoas incomodadas com o status quo político e jurídico-judicial em coma, que praticamente não encontram respostas intelectualmente honestas nos infinitos textos publicados pelo país afora ou nas falas dos ditos “especialistas”. Forte abraço!

  3. Caro Sr. Dr. Renato Rodrigues Gomes

    Gostaria de sua permissão para publicar seu texto acima no meu perfil do Facebook mencionando o crédito autoral.
    Não o farei sem sua autorização, embora seja perfeito a meu ver.

  4. “Esse governo está destruindo o país?” Como assim?

    Prezado Dr. Renato,
    Apraz-me estar aqui interagindo com o senhor fazendo o meu pequeno comentário acerca desta matéria.

    Vejo nela algo de fato que é o que mais acontece no nosso dia-a-dia. Eu, por mim, eleitor de Bolsonaro e outrora Mdbista e depois Ptista, por ser um trabalhador de um empresa de mineração, convicto fiquei de que errei muito, mas sem muito conhecimento de causa. Não estava inteirado do que fazia com o meu voto, nestes últimos 30 anos; somente quando apareceu o mensalão, petrolão e lava-jato é que tomei conhecimento.

    Com o voto de confiança que dei a Bolsonaro, acordei e percebi quê, com o meu voto ajudei a desgraçar nossa nação com o comunismo – nem sabia que o PT ; MDB; PSDB eram comunistas; pra mim era só o PCB.
    Mas…sou de 1954, sou técnico em mecânica aposentado e no meu ponto de vista é quê, não obstante somente ter nascido no ano em que o “facista” Getúlio Vargas faleceu, dele, de sua “ditadura” eu digo que se hoje estou aposentado por invalidez inclusive e tendo um salário de aposentado é por culpa única e exclusivamente do dito “ditador”; e não da Intentona Comunista.

    Juscelino Kubitschek trouxe até minha terra natal, João Monlevade, o asfalto e, bom acho que não preciso falar mais nada quanto ao Projeto Piloto Brasília.

    Na época do Regime Militar éramos felizes e não sabíamos;

    No governo de quem não foi nesta matéria, citado, Itamar Franco, tivemos na empresa a PLR – participação nos lucros e resultados – os quais recebíamos mensalmente, uma importância além do 13° salário; e isto era algo que já existia na CF, desde 1946, sendo regularizada com Itamar;

    Agora, quanto a este governo estar destruindo este país, cabe-me aqui ressaltar que ele está sim, destruindo o “país das mamatas”; e com isto, construindo um país promissor, quê, com sua honestidade e ajuda do povo patriota, colocar a nação no local de destaque que ela bem merece, como Bolsonaro está sempre dizendo.

    Saudações Pátria Amada Brasil!

  5. “Esse governo está destruindo o país?” Como assim?

    Prezado Dr. Renato,
    Apraz-me estar aqui interagindo com o senhor fazendo o meu pequeno comentário acerca desta matéria.

    Vejo nela algo de fato que é o que mais acontece no nosso dia-a-dia. Eu, por mim, eleitor de Bolsonaro e outrora Mdbista e depois Ptista, por ser um trabalhador de uma empresa de mineração, convicto fiquei de que errei muito, mas sem muito conhecimento de causa. Não estava inteirado do que fazia com o meu voto, nestes últimos 30 anos; somente quando apareceu o mensalão, petrolão e lava-jato é que tomei conhecimento.

    Com o voto de confiança que dei a Bolsonaro, acordei e percebi quê, com o meu voto ajudei a desgraçar nossa nação com o comunismo – nem sabia que o PT ; MDB; PSDB eram comunistas; pra mim era só o PCB.
    Mas…sou de 1954, sou técnico em mecânica aposentado e no meu ponto de vista é quê, não obstante somente ter nascido no ano em que o “fascista” Getúlio Vargas faleceu, dele, de sua “ditadura” eu digo que se hoje estou aposentado por invalidez inclusive e tendo um salário de aposentado é por culpa única e exclusivamente do dito “ditador”; e não da Intentona Comunista.

    Juscelino Kubitschek trouxe até minha terra natal, João Monlevade, o asfalto e, bom acho que não preciso falar mais nada quanto ao Projeto Piloto Brasília.

    Na época do Regime Militar éramos felizes e não sabíamos;

    No governo de quem não foi nesta matéria, citado, Itamar Franco, tivemos na empresa a PLR – participação nos lucros e resultados – os quais recebíamos mensalmente, uma importância além do 13° salário; e isto era algo que já existia na CF, desde 1946, sendo regularizada com Itamar; depois, veio também o Plano Real, estabilizando de uma certa forma a turbulenta economia no país.

    Agora, quanto a este governo estar destruindo este país, cabe-me aqui ressaltar que ele está sim, destruindo o “país das mamatas”; e com isto, construindo um país promissor, quê, com sua honestidade e ajuda do povo patriota, colocará a nação no local de destaque que ela bem merece, como Bolsonaro está sempre dizendo.

    Saudações Pátria Amada Brasil!

Deixe uma resposta para admin Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.